Principal | O Nutricionista | Consultório | Serviços | Parceiros | Contato

13 de fevereiro de 2012

Interação entre medicamentos e nutrientes



Os medicamentos interagem diretamente com a absorção de vários nutrientes presentes nos alimentos. Alguns medicamentos, quando consumidos próximos das refeições, fazem com que demore mais tempo para serem absorvidos, como também interagem com alimentos podendo provocar perda de nutrientes, causando ao indivíduo deficiências nutricionais. A partir do momento em que o estado nutricional piora, maiores podem ser as interações.
A terapia nutricional torna-se uma ferramenta muito importante, tendo como objetivo reduzir essas interações e/ou suprir as deficiências nutricionais existentes. Isso pode-se fazer devido à alterações da dieta, e somente em casos específicos utiliza-se uma complementação alimentar (suplementos).
É importante levar em consideração que essas interações de medicamentos e nutrientes podem variar de pessoa para pessoa, fazendo com seja priorizado a terapia nutricional de acordo com o estado do paciente.
Cada medicamento em específico pode causar interações com nutrientes diferentes, como por exemplo: antiinflamatórios como o AAS (Ácido Acetil Salicílico), que pode reduzir a absorção de Vitamina C, B1 e B9 e Potássio. Já antibióticos como o Ciprofloxacino, quando ingerido com leite pode diminuir a absorção do próprio medicamento como também de Ferro, Magnésio, Zinco e Cálcio. Outros antibióticos como o Sulfametaxazol e a Trimetropina interferem no metabolismo da Vitamina B9.
Anti-hipertensivos como o Anlodipino pode causar depleção de Potássio, Cálcio e Vitamina D. O Verapamil pode depletar Cálcio, Vitamina C e D. Já o Captopril pode causar perda de proteínas, sendo que Cálcio e Magnésio podem interferir na absorção desse medicamento. Alguns diuréticos como a Hidroclortiazida pode reduzir Sódio, Potássio, Magnésio, Zinco e Vitamina B2.
Como vimos, inúmeros medicamentos podem interagir com os nutrientes presentes nos alimentos, tornando-se necessário uma alimentação adequada para cada indivíduo. Quando este fator acaba sendo desprezado, poderá haver alteração dos efeitos terapêuticos dos medicamentos, como também deficiências nutricionais e eventos de efeitos tóxicos aumentados.
A escolha de alimentos adequados em horários regulares pode melhorar o prognóstico, reduzir riscos de alterações na eficácia do tratamento e evitar futuras complicações.

Um comentário:

  1. Pode disponibilizar as fontes de interação entre medicamento e nutrientes? tavares.ranay@gmail.com - Grata!

    ResponderExcluir